[Entrevistas] Conheça um pouco sobre o jovem autor Jhon Cesar Moraes

Hoje entrevistei mais um autor nacional...
Convido vocês a conhecer um pouquinho sobre o autor Jhon Cesar Moraes e seu livro "O Pecado de Madalena" que foi publicado pela Editora Arwen.

nome completo : Jhon Cesar Moraes

data de nascimento : 01/11/1995

cidade em que reside : Nova Xavantina MT

signo : Escorpião 

time de futebol : Grêmio

comida favorita : Estrogonofe

data importante : 01/11 dia de Todos os Santos (coincidência?) Eu não sei! rsrs

viagem inesquecível : Viagem do Time para jogar nas regionais dá escola. Fazia parte do time de Vôlei dá escola e jogamos em Querência MT, defendendo nossa cidade! 

lugar que deseja ir : Tacna no Peru.

uma cor : Azul! 

um filme : A culpa é das estrelas

uma música : No momento é "Symphony"
o que te levou a escrever o seu primeiro livro : Sempre tive esse interesse por Literatura, mas por vim de família bastante humildade isso nunca me pareceu alcançável. Mas no ensino médio tive mais contato com a literatura de forma que me fez ler os livros não para ver a trama em si, mas para tentar desvendar o que o autor pensava naquele momento em que escrevia as cenas... Isso continuou e deixou o prazer de ler a história para um prazer de ler o pensamento dos autores ao escrever, mas só na faculdade que eu me atrevi a levar a escrita a sério e por em prática. O pecado de Madalenna, se deu a ideia de ser criado através de um sonho e pedacinho dá minha vida...

um sonho : Ser doutor na área de educação.

um autor(a)que você admira : Thalita Rebouças.

uma frase : " Escrevo o que vivi, o que não vivi, invento para que vivam por mim" 

livro preferido : Vendem-se Unicórnios da Índigo.

um elogio que vc gostou de um leitor :
"Me surpreendi, diferente do que imaginei, antes de iniciar a leitura, o livro não apresenta muitas referências religiosas".

passatempo favorito :
Séries e filmes com amigos

os personagens são baseados em pessoas que você conhece :
Sim, claro... Eu tenho uma roda de amigos muitos diversificados seria um desperdicio se eu não usasse essas peculiaridade deles para construir personagens marcantes, assim como eles são.
Informações Técnicas:
Autor: Jhon Cesar Moraes
Gênero: Romance Ficção
Ano: 2017
Idioma: Português
Páginas: 76
ISBN: 978-85-68255-00-0
Acabamento: Brochura

Sinopse O PECADO DE MADALENNA
O que te assusta mais do que a morte? O imprevisível? O desconhecido? Ser esquecido? Ou as pedras no meio do caminho? Madalenna é uma garota que precisa enfrentar todos os seus dilemas, fazer escolhas, acertar e em suas decisões, mas quem disse que é fácil?
Não tinha tantas pedras no caminho para tropeçar, mas quem tinha era a multidão, tinham pedras como armas em suas mãos para a apedrejarem. Qual o motivo de PEDRA ser algo tão amaldiçoado? Qual o pecado de Madalenna?

[Resenha] Não Quero Perder Você - Por Marcelo Segala

    Em estilo de folhetim, o autor Sérgio Fragoso usa, sem abusar, de inúmeros clichês dramáticos.  Confesso que quando comecei a lê-lo fiquei com vontade de não parar mais, tamanha a clareza e o fascínio que o autor imprimiu nessa estória. Esse livro é precedido por outro chamado Onde Está Você, Meu Amor ?. Entretanto, Sérgio fala, com muito propriedade, que não é necessário lê-lo antes para compreender toda a trama desse segundo livro. E ele está completamente correto, pois não precisei de nenhuma informação relevante da estória anterior para entender todos os fatos que li.
    Ambientado nos Estados Unidos, esse livro se inicia com John e Louise muito felizes e casados após terem vivido um tórrido início de relacionamento na obra anterior onde ela era prostituta e ele um dos seus clientes, que acaba se apaixonando. Esse belo amor se transforma, nessa continuação, em um grande drama com a descoberta de uma inesperada doença de Louise. E essa fatalidade nos faz sofrer e torcer por eles continuamente. Aqui percebemos que o amor está além de preconceitos e que ressentimentos surgidos com outras pessoas na estória anterior podem se transformar de forma inesperada em belas demonstrações de compaixão. Tramas paralelos envolvendo a irmã de Louise e um ex-amigo de John são contadas de forma leve e extremamente carinhosa por Sérgio,  nos envolvendo de forma cativante em todo ambiente criado por ele.
Resumindo, se você quiser ler uma bela estória de amor e perdão, essa é a minha recomendação.


[Autores] Cláudio Almeida

conheça um pouco sobre o autor Claudio Almeida novo parceiro aqui do blog.



Autor:

Cláudio Manoel de Almeida tem 39 anos e nasceu em Brasília/DF. Seu primeiro contato com o mundo literário foi através de poesias. Cedo, ele se interessou por ideologias, simbologias, ciências, religiões e mitos. Foram os filmes, no entanto, que o levaram até o mundo de Gaian. Uma história iniciada em uma tarde de 2005 e terminada em meados de 2010. Desde então, Cláudio se dedica a histórias de fantasia e ficção científica, as suas maiores paixões literárias.



Sinopse:

Gaian - o Reinício é uma fantasia épica e narrará os últimos acontecimentos da 7ª Era daquele mundo que revelaram o nascimento de uma guerra, a queda do grandioso Reino do Norte e o reaparecimento dos guerreiros sagrados, um grupo destinado a combater o mal que trará, a cada povo de Gaian, desespero, dor, pavor e morte e deseja acima de tudo a destruição. Quais escolhas devem ser feitas? O que importará mais? A força ou a sabedoria? Quais serão os caminhos dos guerreiros sagrados diante dos desafios? Haverá ainda espaço nas almas para a esperança?
Seja bem-vindo(a) a Gaian - o Reinício. Um livro sobre perdas, poder, pureza, vingança, aprendizado, medo e sobretudo crescimento. Um livro onde o passado, o presente e o futuro se encontrarão para formar o destino.


[Resenha] A Leveza da Cor do autor Neoqueavam

SINOPSE

Meu tear de breves passeios ,ressaltam significados, o extrair do cotidiano,o lúdico da vida...que as vezes não percebemos, que são as cores,e as tintas que permeiam nossa vida, nossos sonhos, do lírico que nos passa desapercebidos do dia dia,dos aromas de poesia que pairam no ar, são palavras de tintas derramadas no papel de vívidas telas, onde quem as admira, vai perceber as diferentes cores que carregamos em nossa paisagem, porque cada um tem sua íntima cor... corra,corei,corei...é poesia...entrelinhas de...paraíso...céu...


Resenha

A leveza da cor é um livro de prosa Poética que ressalta o lúdico da vida e nosso cotidiano e a importância das Cores em nossas vidas. É um livro com um narrativa reflexiva que nos faz parar para avaliar algumas atitudes que temos ao logo dos dias. Esses poemas nos faz viajar dentro de nós mesmos e em outras dimensões. A capa do livro é muito bonita sendo bastante colorida. E a diagramação está muito boa. Toda a arte gráfica, capa e contra capa foi feita pelo próprio autor.
Super recomendo a leitura desse livro e dou 5 estrelas para ele.
Gostaria de agradecer ao autor pela ótima leitura e me desculpa pela demora para ler o livro.
Existem 3 versões digitais, o autor me enviou a versão de fundo preto que ele chama de "universo".
O livro foi publicado pela Editora Biblioteca 24 horas e o ebook está disponível no site da Amazon.
Vou deixar aqui embaixo um dos poemas do livro que eu mais gostei:

Sem Cor de Sentimentos

Ao tocar a mão do absurdo... e querer me oferecer a tortura amizade... queria mais é me encontrar suspensa, no mundo que não se vê, escolher a esquálida com conjugação do desfilar pelo mundo sem cor de Sentimentos....


Instagram: @neoqueavam


Amazon: 

https://www.amazon.com/leveza-cor-Neoqueavam/dp/8541607178

[Entrevista] conheça um pouco sobre a autora

 bom dia amigos, hoje trago para vocês a entrevista que fiz com a autora Dilma Fernandes nova parceira aqui do blog.
Ela escreveu o livro Capuccino Grande.
Nome completo : Dilma Fernandes de Souza Silva
Data de nascimento : 12/05/1994
Cidade em que reside : Ibirité
Signo : Taurina
Time de futebol : Corintiana apesar de não gostar de futebol
Comida favorita : Strogonoff
Data importante : 12/05/17 e 21/06/17
Viagem inesquecível : Nunca viajei
Lugar que deseja ir : Canadá
Uma cor : roxo
Um filme : Meia Noite em Paris
Uma música : Critical Aclaim – Avenged Sevenfolg
O que te levou a escrever o seu primeiro livro : Sempre fui apaixonada pela literatura, tanto nacional quanto estrangeira, e sempre gostei de escrever. Primeiro escrevia poemas e poesias, mas aos quinze comecei a escrever minhas versões das histórias que eu gostava. Comecei então a criar histórias para minhas amigas e também comecei a escrever contos.
Eduardo Spohr é uma das minhas maiores inspirações para escrever.
Um sonho : conhecer o mundo todo. 
Um autor(a)que você admira : Eduardo Spohr.
Uma frase : “Todos os anões são bastardos, mas nem todos os bastardos precisam ser anões” Guerra dos Tronos
Livro preferido : O Anel dos Nibelungos de Carmen Segafredo.
Um elogio que vc gostou de um leitor : Quando eu fazia parte do mundo das fanfics, sempre adorei os comentários, mesmo que fossem apenas um gostei. Não tenho um em especifico. Sempre gostei de todos.
Passatempo favorito : Ler.
Os personagens são baseados em pessoas que você conhece : Não, nem mesmo em experiências minhas.
SINOPSE
“Ele morreu ali, na poltrona cara que tanto amava, sentado, de olhos fechados e com a boca aberta em formato de “o”. Era burrice manter uma arma de enfeite com munição, mas não foi ele. Fui eu. Já havia pensado em fazer aquilo diversas vezes antes, mas antes o meu corpo havia travado e eu havia abandonado a ideia. Meus olhos se encheram ainda mais e algumas lágrimas escorreram por meu rosto, mas eram de raiva e mágoa, não tristeza por tê-lo matado.Meu coração acelerou tanto que o modo como ele socava minhas costelas chegava a doer Ele me fitou por alguns segundos sem a cara de nojo ou de raiva, as únicas daqueles últimos anos, e havia sido bom receber aquele olhar. Meus ouvidos zumbiam e uma espécie de dormência tomou conta de meu corpo. Respirar passou a ser difícil porque minha garganta estava travada como se eu estivesse tendo uma crise de pânico, mas eu precisava de mais. Queria sentir mais daquilo.”

[Crônica] Festas Juninas - Por Marcelo Segala

    E chegamos no meio do ano, época das tradicionais festas juninas. Mas você sabe como elas surgiram ? Dizem os historiadores que foi há centenas de anos na Antiga Europa e que serviam para comemorar a colheita e homenagear deusas, entre elas Juno. Por isso as festa eram chamadas "Junônias".
    Devido a essa origem européia, elas chegaram ao Brasil com a colonização portuguesa. Por coincidência, os índios que aqui habitavam também realizavam festas no mês de junho e a fusão das tradições foi o estopim para as nossas festas de hoje.
    Como a Igreja Católica, através dos jesuítas, assumiu a realização dessas festas, três santos passaram a ser homenageados: Santo Antônio, São Pedro e São João.
    Hoje em dia temos esses festejos acontecendo em todo o território nacional, sendo que as duas festas juninas mais badaladas ocorrem em Campina Grande (PB) e Caruaru (PE).
    Mas agora vamos deixar um pouco de lado a origem histórica e falar das curiosidades dessas tradicionais farras. Afinal, quem nunca saboreou um quentão ou um pé-de-moleque ? E o casamento na roça ? Eu, por exemplo, já fui padre, coroinha, noivo e até pai da noiva de alguns desses "casamentos". Nunca pulei uma fogueira e nem subi num pau-de-sebo, mas já falei várias vezes a famosa palavra "anarriê" ao participar de uma quadrilha junina. E também já ganhei vários brindes nas tradicionais "pescarias".
    A festa junina é um retrato cultural do nosso povo e, além de ser muito divertida, serve para guardamos recordações inocentes e bonitas da nossa infância e a voltarmos a ser crianças quando participamos dessas brincadeiras quando somos adultos.
    E se você ainda vai participar de alguma festa junina nesse ano, não se esqueça de ficar atento ao maior de todos os avisos: "OLHA A COBRA !".


   

Indicado ao prêmio “Versatile Blogger Award"

 Hoje eu vim compartilhar uma notícia
O meu blog Eu, meus livros e você foi indicado ao " Versatile Blogger Award" pela Jaqueline Monteiro do Blog Eu Flor. É muito bom saber que estão gostando do meu blog.
E para quem não sabe o que é o Versatile Blogger Award, se trata de uma iniciativa para que blogueiros destaquem o trabalho de outros blogueiros, tipo uma troca sabe? Para incentivar ainda mais os blogueiros a criarem conteúdos com muita qualidade e se manterem ativos – isso é quase que um desafio.
De acordo com o VBA, assim que você recebe a indicação, tem que cumprir algumas regrinhas. Que são:
Agradecer à pessoa que lhe concedeu o prêmio – obrigado Jaqueline por indicar meu blog e por sua amizade. Te adoro flor.
Mencionar o blog da pessoa que lhe concedeu o prêmio – 
http://blogeufloroficial.blogspot.com.br/?m=0
Selecionar 15 blogs para também receberem o prêmio 
1 –  Blog O Menino Que Le
http://rodriguezfabbio.wixsite.com/omeninoquele
2 – Blog Mochila Literária
http://amochilaliteraria.blogspot.com.br/
3 – Blog Rabisco Literário
http://rabiscoliterariosm.blogspot.com.br/
4 – Blog São Tantas Coisas
http://saotantas.blogspot.com.br/
5 – Blog Tardes De Sexta
http://www.tardesdesextacomtarcisio.com.br/
6 – Blog Leitura Inconstante
http://leiturainconstante.blogspot.com.br/
7 – Blog Cara Do Espelho
http://caradoespelho.blogspot.com.br/
8 – Blog Um Baixinho Nos Livros
http://umbaixinhonoslivros.blogspot.com.br/
9 – Blog Folha De Pólen
http://www.folhadepolen.ga/
10 – Blog Felicisses
https://felicisses.wordpress.com/
11 – Blog Palavras Imaginárias
http://palavrasimaginariass.blogspot.com.br/
12 – Blog  STElivros 
stelivros.wordpress.com
13 – Blog Agridoce Leitura
http://agridoceleitura.blogspot.com.br/
14 – Blog Gente Fazendo Livro
https://gentefazendolivro.wordpress.com/
15 – Jovens Escritores www.blogjovensescritores.wixsite.com/escritores
Contar à pessoa que me indicou, sete coisas sobre mim:
1- adoro Livros de Fantasia;
2- assisto animes:
3- gosto de filmes de terror;
4- sou um pouco tímido;
5- sou baixinho;
6- não gosto de livros de biografias;
7- ainda não li os livros do Percy Jackson.